Ad Home

Veterinária alerta sobre consequência do abandono de animais - Durante as férias, cresce número de animais abandonados nas ruas




Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Portanto, se vai deixar seu animal sob cuidados de outras pessoas ou levá-lo na viagem de férias, a prevenção e cuidado com a saúde física e emocional do animal é essencial – Divulgação
Férias, aquele período esperado para descansar e viajar. Para a família é um momento especial e feliz, mas e para os animais? De acordo com reportagem do site Terra, com dados publicados pela Suipa (Sociedade União Internacional de Protetora dos Animais), o abandono de animais de estimação nesse período pode aumentar em até 70%.
Este ato cruel tem uma série de consequências: ao animal, o abandono gera medo, risco de maus-tratos, atropelamento, fome e exposição a doenças. Há ainda risco de o animal assustado e fora de seu habitat, atacar as pessoas e causar acidentes.
“É uma covardia e falta de respeito e amor a um ser vivo vulnerável. A orientação é procurar informação com o veterinário que poderá sugerir opções onde deixar o animal ou procurar a ajuda de amigos e vizinhos para cuidar dele na ausência do seu tutor. Animais abandonados ficam com sequelas comportamentais e na saúde, muitas vezes incuráveis. Veterinários de abrigos relatam diversos problemas resultantes do abandono, como atropelamentos, apatia, inapetência, vômitos, doenças infecciosas por queda de resistência devido ao estresse, muitas vezes seguidas de óbito. Eles morrem literalmente, de tristeza”, explica a médica-veterinária e diretora da Sigo Homeopatia Veterinária, Mônica Souza.
Para quem vai viajar no período e tem dúvidas se deve ou não levar seu animal, a médica-veterinária esclarece que com suporte da homeopatia é possível ter uma viagem, seja de carro ou avião, tranquila e em companhia do animal, já que a fórmula estimula o organismo a se equilibrar física e comportamentalmente.
“A homeopatia age equilibrando o organismo do animal, diminuindo o estresse a tudo que seja mudança na sua rotina normal, como no caso de viagens de carro ou avião, onde os enjoos, medo e ansiedade são os principais transtornos encontrados. O resultado do uso desta terapêutica é restabelecer a tranquilidade, permitindo que o animal se estresse o menos possível, com nenhum efeito colateral”, esclarece a veterinária, destacando que para estes casos, o ideal é o uso do produto homeopático CalmSigo.
Mas, para o tutor que não poderá levar seu animal durante as férias, mas quer garantir sua saúde física e emocional, a orientação é sempre mudar o mínimo possível a rotina do animal e se isso não for possível, fazer uso de terapêuticas adequadas, como a homeopatia, para equilibrar o máximo possível o seu amiguinho e poder usufruir das férias sem problemas.
“Muitos animais, acostumados à rotina e à companhia dos tutores adoecem e param de se alimentar quando da ausência deles. São vários tipos de estresse que somados podem levar o animal à adoecer. Ficar em casa com outras pessoas cuidando é um estresse, mas permanecer em ambiente desconhecido com pessoas estranhas é um estresse bem maior. Se incluirmos medo de rojões a tudo isso, a situação fica ainda mais preocupante. O uso da homeopatia não substituirá a presença dos tutores, mas poderá levar mais tranquilidade e até permitir que ele se alimente normalmente e que possa repousar sem a presença dos donos e da sua casa e com tantos outros fatores estressantes, como os rojões e barulhos vários das recentes festas de fim de ano”, destaca a diretora da Sigo Homeopatia Veterinária.
Portanto, se vai deixar seu animal sob cuidados de outras pessoas ou levá-lo na viagem de férias, a prevenção e cuidado com a saúde física e emocional do animal é essencial. Além do uso da homeopatia como aliada, é importante sempre consultar um veterinário para obter mais orientações. Para quem vai deixar o animal, há hotéis e profissionais especializados em cuidados com os animais em sua casa – os Petsisters. Um familiar ou amigo de confiança também são boas opções para manter seu amigo bem cuidado.
Guarda responsável – Vale ressaltar que o abandono de animais é crime. Em vigor desde 1998, a Lei Ambiental Federal 9.605 prevê multa e prisão para tutores que negligenciam seus animais, o que inclui maus-tratos, abandono e qualquer tipo de crueldade.
Fonte: A Crítica
Tecnologia do Blogger.