Ad Home

Vegetarianismo diminui risco de problemas cardíacos em 50% em comparação à carne

Uma pesquisa da American Heart Association mostra que as dietas à base de vegetais podem ser a melhor opção para reduzir a insuficiência cardíaca, mesmo para as pessoas que possuem problemas cardíacos



Bufê de saladas
Foto: Robyn Beck/ Getty Images
A insuficiência cardíaca ocorre gradualmente e não significa necessariamente que o coração para de funcionar. Em vez disso, o órgão não é forte o suficiente para bombear sangue por todo o corpo ou não consegue bombear sangue suficiente para fornecer nutrientes para o corpo. A condição é muito comum e a organização estima que atinge 6,5 milhões de norte-americanos com mais de 20 anos.
Os resultados preliminares foram apresentados nas Scientific Sessions 2017 da organização, que reúne pesquisadores e clínicos para discutir os últimos dados científicos sobre a saúde cardíaca.
Segundo a Newsweek, os cientistas analisaram cinco planos dietéticos diferentes para determinar qual é mais eficiente em diminuir o risco de ter insuficiência cardíaca: a conveniência (incluindo fast food e massas), à base de vegetais, doces, sulista (que incluía bebidas doces e alimentos fritos) e álcool / saladas.
As pessoas que faziam o próprio alimento diminuíram o risco de insuficiência cardíaca em 42% em comparação com aqueles que comiam menos frutas e vegetais. Os outros planos não foram associados a uma melhor saúde.
Ainda que algumas pesquisas tenham demonstrado que uma boa dieta pode ajudar a diminuir o acúmulo de placa nas artérias, este estudo demonstra que a alimentação é importante na prevenção da insuficiência cardíaca mesmo para pessoas que não possuem problemas cardíacos.
Utilizando dados de um estudo dos Institutos Nacionais de Saúde (NIH), a equipe analisou dados de 15.569 pessoas que não apresentavam doença arterial coronariana ou insuficiência cardíaca.
Os pesquisadores analisaram os registros de saúde de 2007 a 2013, as dietas, conforme informado por meio de questionários, atribuíram um dos planos alimentares aos participantes e encontraram registros de 300 visitas hospitalares devido à insuficiência cardíaca.
Fonte: ANDA
Tecnologia do Blogger.