Ad Home

Ministro de Temer é apontado como beneficiário de R$ 43,4 mi em propina da JBS


O ministro da Ciência, Tecnologia e Comunicações, Gilberto Kassab, do PSD, é apontado como beneficiário de R$ 43,4 milhões em propina da JBS. Documentos inéditos entregues à Procuradoria-Geral da República mostram que, do total, R$ 18 milhões foram pagos por meio de uma empresa da família de Kassab, a Yape Consultoria e Debates Ltda. De acordo com a Época, foram efetuados 58 pagamentos entre agosto de 2013 e julho de 2016, sem ter realizado nenhum serviço à JBS. A família de Kassab tem outra empresa, de transportes, que presta serviços ao frigorífico. Do total recebido por Kassab em 2014, R$ 30,3 milhões foram pagos via caixa um, por meio de empresas indicadas pelo próprio presidente do PSD e por aliados, e também feito em dinheiro. Segundo os documentos, o montante foi debitado da conta de propina mantida pelo PT junto à empresa em troca de prerrogativas ilegais no BNDES. Nos R$ 30,3 milhões estão inclusos os R$ 4,9 milhões acertados com Wesley Batista para a Yape. Com o montante recebido, Kassab autorizou o repasse em dinheiro vivo de quase R$ 1 milhão ao deputado Fábio Faria, do Rio Grande do Norte; outros R$ 11,3 milhões ao PSD e outros R$ 940 mil para o PV de São Paulo. Em resposta, Kassab disse que a empresa de sua família presta serviços à JBS há anos e que já enviou esclarecimentos à Receita Federal.

BahiaNoticias
Tecnologia do Blogger.