Ad Home

Prefeitura abrirá licitação para projeto do “Caminho da Fé” na Cidade Baixa

A Prefeitura dará mais um passo para requalificação de uma das mais históricas e importantes regiões de Salvador: a Cidade Baixa. Será aberta licitação para a reforma urbanística da Avenida Dendezeiros e entorno localizado entre os santuários de Irmã Dulce e a Basílica do Senhor do Bonfim. A região passará a ser conhecida como "Caminho da Fé" - um espaço religioso para peregrinação e turismo, já bastante frequentado por visitantes e fieis.
O processo licitatório para contratação da empresa que prestará serviços de engenharia e arquitetura na elaboração do projeto tem início no próximo dia 27. A iniciativa foi detalhada em edital publicado na edição do Diário Oficial do Município (DOM) do último dia 9. As empresas interessadas poderão obter mais esclarecimentos referentes a esta licitação com a Comissão Permanente de Licitação (CPL) da Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), situada no Vale dos Barris, 125. O custo estimado para elaboração do projeto é de R$ 139,7 mil. O menor valor, executado pela empresa que cumprir as exigências nos campos técnico, jurídico e financeiro, vencerá o pleito.
Reforma – A requalificação do Bonfim abrange a Praça da Igreja, o Largo da Baixa do Bonfim e entorno imediato marcado por edificações de uso residencial, onde funcionavam as Casas dos Romeiros. A área total de estudo compreende 36 mil m². A presidente da Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), Tânia Scofield, destaca a importância do diálogo com a comunidade. “É imprescindível a participação da Irmandade do Senhor do Bonfim nesse processo. Não só por ser a proprietária e gestora dos imóveis, mas porque, de fato, tem um papel decisivo na definição das  necessidades”, ressalta.
O "Caminho da Fé" visa dar sustentabilidade ao espaço e às atividades que ali já se desenvolvem, além de incentivar ações voltadas para o Turismo Religioso. Isso reforça os investimentos já realizados e previstos ao longo de toda Cidade Baixa, a exemplo das requalificações dos espaços públicos que constituem a Colina Sagrada do Senhor do Bonfim, da área do Mercado Modelo – cujo projeto está em curso –, e do bairro da Ribeira, que teve a sua orla requalificada recentemente. 
Acessibilidade – Entre as principais preocupações está a acessibilidade. “Será interessante que a requalificação possa atender nosso público, formado na maioria por pessoas idosas e que têm dificuldade de locomoção”, observa o membro da Irmandade do Senhor do Bonfim, Francisco José Pitanga Bastos. “Todas as transformações objetivam dar mais visibilidade à Igreja do Bonfim, que é o grande atrativo, em conjunto com todos os aspectos culturais que a cercam, a exemplo das Casas dos Romeiros – que foram incorporadas aos estudos do projeto”, avalia Tânia Scofield.
O mote principal da transformação na Praça da Colina está na ampliação e acomodação dos usos de maneira compatível com a dimensão do santuário que é o Bonfim. A ideia é associar a valorização dos pedestres e visitantes ao do patrimônio tombado, além da qualificação paisagística. “Penso que aqui está acontecendo algo significativo, pois estamos pensando na requalificação e no cuidado com as pessoas – fieis, turistas e ambulantes. A minha expectativa é de esperança”, observa o cônego da Basílica do Senhor do Bonfim, padre Edson Menezes da Silva.
“Esperamos muito por esse momento. Trabalhamos com uma visão de parceria com a cidade, de devolver à população de Salvador tudo o que ela, generosamente, nos oferece”, arremata Pitanga Bastos.  
Tecnologia do Blogger.