Ad Home

Lava Jato recupera quase 1 bilhão de reais em apenas dez dias

Acordos feitos com o Ministério Público Federal (MPF) levaram à restituição de 903,9 milhões de reais aos cofres públicos entre 26 de junho e 6 de julho. As obrigações assumidas com a Justiça foram cumpridas pela Andrade Gutierrez, pela Braskem, braço petroquímico da construtora Odebrecht em sociedade com a Petrobras, e pelo empreiteiro Marcelo Odebrecht, ex-presidente do grupo que leva seu sobrenome.
“Os depósitos são expressão do compromisso das empresas lenientes e do colaborador de ressarcir imediatamente os danos causados à sociedade que são apontados no acordo, na forma pactuada”, informou a força-tarefa da Operação Lava Jato na Procuradoria da República.
Os pagamentos estão no contexto de uma série de outras obrigações, como a de revelar outros ilícitos, fornecer informações e provas e não praticar novas ilegalidades. Os valores beneficiarão as vítimas dos ilícitos e a sociedade, afirma a Procuradoria.
Além disso, por meio dos acordos de leniência, as empresas assumiram o compromisso de implementar e aperfeiçoar programas de conformidade, em linha com modernos instrumentos de combate e prevenção à corrupção.
Segundo o procurador da República Deltan Dallagnol, nenhuma ação judicial alcançou algo similar à Lava Jato no que diz respeito à recuperação de dinheiro público desviado.
“Se a recuperação de quase 1 bilhão de reais pode ser comparada a uma árvore frondosa, é uma árvore frondosa que cresceu no deserto. É evidente a necessidade de aperfeiçoar os mecanismos para recuperar o dinheiro público fora do ambiente da cooperação, adotando, por exemplo, propostas que estiveram entre as dez medidas contra a corrupção”, declarou Dallagnol.
Veja
Tecnologia do Blogger.