Ad Home

Comprou um celular pirata? Descubra se ele pode ser bloqueado no Brasil



No Brasil, o custo médio de um smartphone varia entre R$600 e R$3000 mil. E não é todo mundo que está disposto a desembolsar esse valor para ter um bom aparelho. Recentemente, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) divulgou que em um novo projeto deve bloquear os telefones móveis  que são considerados irregulares quando não têm IMEI válido nem foram homologados pela própria Anatel.

O que é considerado pirata
 Para a Anatel são considerados “terminais importados, desde que tenham um IMEI válido na base de dados da GSMA, continuarão a funcionar normalmente”. Em comunicado divulgado ao TecMundo, a Agência diz  que o “o foco do projeto é atuar sobre os celulares de baixa qualidade que não possuem certificação em nenhum lugar do mundo, terminais falsificados e, principalmente, celulares roubados que têm o IMEI adulterado para voltar ao mercado”.

Ainda de acordo com o comunicado, os aparelhos de marcas legalizadas, mesmo que não sejam oficialmente vendidos por aqui, não são considerados piratas. Dessa forma, dispositivos de marcas como Huawei, Xiaomi, Meizu, OnePlus e Oppa, entre tantas outras, ainda podem ser importados ou adquiridos durante uma viagem ao exterior. No entanto, o consumidor deve ficar atento ao comprar  um aparelho móvel fora do Brasil e se certificar de que ele é legalizado e também conferir as especificações de rede para saber se ele conta com suporte para as frequências usadas por aqui.
Tecnologia do Blogger.