Ad Home

JBS diz ter pago propina de US$ 150 milhões para campanhas de Lula e Dilma


Além das acusações contra o presidente Michel Temer e o senador Aécio Neves, as delações dos empresários do frigorífico JBS, que foram reveladas nesta sexta-feira (19), citam também os ex-presidentes Luís Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. De acordo com o portal Estadão, os empresários teriam dito que Lula e Dilma teriam recebido o total de US$ 150 milhões para suas campanhas.
Os novos depoimentos também comprometem o ex-ministro José Serra e pioram a situação do presidente Michel Temer. Na última quinta-feira (18), o peemedebista disse que não renunciaria, mesmo diante da divulgação de um áudio em que pode-se ouvir ele dando permissão para a compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha. Alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF), Temer disse que vai levar provas de sua inocência ao tribunal.
Tecnologia do Blogger.