Ad Home

Comandante regional da PM comenta “caso Kannário”; “Se fosse eu iria fazê-lo engolir o microfone”

A polêmica envolvendo o cantor Igor Kannário e uma policial militar durante a micareta de Feira de Santana ganhou mais um episódio. Desta vez, o comandante do policiamento da Região Leste, coronel Adelmário Xavier, fez críticas ao artista durante entrevista ao programa Acorda Cidade, da Rádio Sociedade de Feira, nesta terça-feira (23/5).
“Infelizmente quando isso chegou ao meu conhecimento eu já tinha saído do circuito porque se eu chego perto dele, o procedimento normal era deixar terminar a apresentação e conduzi-lo à delegacia. Se eu chego no momento, eu iria arrancar ele do trio e se caso fosse eu iria fazê-lo engolir aquele microfone para ele aprender a respeitar as pessoas e a Polícia Militar da Bahia”, pontuou o comandante.
O oficial comentou ainda que o fato de o cantor ser também vereador em Salvador. “Tem que ter qualidades, caráter, moral e isso não dá a Igor Kannário a condição de autoridade. Ele precisa respeitar as pessoas. Mandei um aviso no trio para ele se comportar com decência e como artista e ele concordou, mas quando chegou no final do percurso ele fez uma coisa dessa (…). Ele seria preso em flagrante”, disse ainda o coronel Adelmário.
A policial envolvida no caso é a soldado Tainá Gomes. Também nesta terça-feira ela divulgou uma carta de repúdio e explicou toda a situação.
Aratu
Tecnologia do Blogger.