Ad Home

Silas Malafaya chama Walter Pinheiro de "covarde' e "fujão"

Um dos líderes do segmento evangélico no Brasil, o pastor Silas Malafaya chamou de "covarde" e "fujão" o senador Walter Pinheiro (recém-desfiliado do PT e atualmente sem partido), também evangélico, em vídeo que circula nas redes sociais. Segundo Malafaya, ele foi informado de que o político baiano aceitou ser secretário de Educação na Bahia para que seu suplente, Roberto Muniz (PP), votasse contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) no próximo dia 12.
Não satisfeito, Malafaya conclamou "o povo evangélico da Bahia" a não votar em Pinheiro, no caso da informação sobre o senador ser verdadeira.
"Eu não estou acreditando. Fui informado que Walter Pinheiro pediu para sair do PT e aceitou ser secretário do governo da Bahia, que é do PT, para que o suplente de senador venha votar contra o impeachment (de Dilma). Eu não sei o que tem no DNA desses caras. Eles saem do PT, mas o PT não deles. Você está sendo covarde! Fujão!", disse.
Um pouco mais adiante, acrescenta: "Isso é uma vergonha (...) O povo evangélico da Bahia não pode votar, se isso é verdade, em Walter Pinheiro jamais. Deus tenha misericórdia do Brasil".
Fato é que o senador Pinheiro ainda não foi nomeado secretário de Educação da Bahia e talvez isso não venha a ocorrer antes do dia 12. Há quatro dias Pinheiro afirmou ao A TARDE que "só depende do governador" Rui Costa (PT) a sua nomeação para a assumir a pasta da educação na Bahia.
O governador, por sua vez, afirmou, no mesmo dia, que Pinheiro assumiria assim que Muniz conseguisse "resolver seu contrato de trabalho". Segundo Rui, Roberto Muniz "está trabalhando e vai negociar com a entidade que ele presta serviço quantos dias ele precisa para sair para arrumar um substituto para ele, onde ele está trabalhando. Ele não pode simplesmente virar as costas para seu emprego".
Tecnologia do Blogger.