Ad Home

Aécio Neves e Michel Temer já discutem propostas para novo governo após queda de Dilma

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) se reuniu, nesta quarta-feira (27), com vice-presidente Michel Temer. O tucano disse ter conversado sobre uma agenda emergencial para o país, a ser adotada após o provável impeachment de Dilma Rousseff, o que implicaria o afastamento imediato dela do cargo por 180 dias.
Aécio disse apoiar que qualquer apoio de seu partido a um eventual governo Temer se restrinja ao Congresso Nacional, mas não descartou a possibilidade de que quadros tucanos ocupem ministérios – caso o vice se torne presidente com o afastamento de Dilma.
“Se ele [Temer] procurar cargos no PSDB, reitero que não vamos criar dificuldades para que forme um governo de qualidade, mas não condicionamos, em nenhum momento, o apoio a essa agenda emergencial para o Brasil a uma participação no governo”, disse Aécio à Agência Brasil. “Não vamos vetar nomes”, disse.
Lideranças tucanas, como o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, já manifestaram publicamente que não se opõem a que quadros do PSDB componham um eventual governo do PMDB. O senador José Serra (PSDB-SP) é um dos cotados para assumir o Ministério da Fazenda.
O ex-governador de Minas Gerais negou ter debatido, durante o encontro, a possibilidade de novas eleições. Para o tucano, neste momento não há via constitucional que permita a volta às urnas, uma vez que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não deve julgar o processo de impugnação da chapa Dilma-Temer antes do ano que vem.
 Agência Brasil
Tecnologia do Blogger.