Ad Home

SABE DE NADA: Mãe de Neymar depõe e diz desconhecer contratos; ‘Meu marido quem cuidava’

A mãe de Neymar, Nadine Gonçalves, prestou depoimento nesta quinta-feira (25/2) à Justiça Espanhola sobre as acusações de irregularidades na transferência do atacante para o Barcelona. De acordo com o jornal Marca, Nadine disse ao juiz que desconhecia os procedimentos da N&N, empresa usada para receber os valores da equipe catalã.
Segundo Nadine, os contratos eram conduzidos por Neymar santos, pai do jogador.
“Meu marido quem cuidava de tudo”, disse Nadine, segundo o Marca.
Nadine se negou a responder ao juiz José de La Mata questões sobre possível fraude nos valores transacionados com o Barcelona. Ela apenas admitiu que integra a N&N com o marido e com o filho.
A postura adotada por Nadine no Tribunal de Madri é semelhante à de Neymar, que compareceu à Justiça espanhola no começo de fevereiro. O atacante declarou que não se envolvia nos acordos, tendo pouco a colaborar com a investigação.
Por sua vez, o pai afirmou ao juiz que toda a transferência foi feita corretamente, alegando que o contrato deve ser respondido pelo Barcelona e Santos. Segundo Neymar pai, seu filho lhe disse que só queria jogar no Barcelona, e ele então fez todo o possível para que o desejo se concretizasse.
O atacante começou a jogar no Barcelona em 2013, e o clube catalão informou na época que a contratação tinha custado 17 milhões de euros. Porém, em outra investigação na Audiência Nacional espanhola sobre os mesmos fatos (e que está pendente de julgamento), a direção revelou que pagou 83 milhões de euros pela transferência.
Neymar pai explicou que os dois não devem nenhum dinheiro à Receita pela contratação e que não pensam em chegar a nenhum tipo de acordo com o fundo DIS para compensá-lo financeiramente.
O caso: 
O Ministério Público espanhol considerou fraudulento o acordo e quer explicações sobre a origem dos 40 milhões de euros recebidos pela família na transação.
Os 40 milhões pagos pelo Barcelona à família Neymar foram depositados da seguinte forma: 10 milhões de euros foram depositados pelo Barça, em 2012, quando ele ainda não defendia o time da Espanha. O dinheiro de adiantamento foi depositado em uma empresa aberta pelo atleta.
Os 30 milhões restantes foram pagos pelo Barcelona em outra empresa de Neymar nos anos de 2013 e 2014 (quando ele já atuava pelo clube espanhol). Desde que as cifras foram levantadas pela Justiça, Neymar e Neymar negam veementemente ter havido fraude e sonegação fiscal e alegam que os 40 milhões recebidos são referentes à comissão e direitos de imagem.
Para as Justiças brasileira e espanhola, esses pagamentos exclusivos a Neymar foram uma manobra para driblar o fisco e os então donos dos direitos econômicos (Santos, DIS e Teísa).
Oficialmente, o Santos havia declarado logo após o acerto com o Barcelona que a negociação representou 17,1 milhões de euros. Ou seja: menos do que a metade do depositado nas empresas de Neymar.
Posteriormente ao anúncio do Santos de que Neymar teria sido vendido por 17 milhões de euros, o clube catalão declarou que a contratação de Neymar havia custado 57 milhões. Pressionada na época, a diretoria do Barça depois corrigiu as cifras e admitiu que o valor foi superior a 85 milhões de euros.
O Tribunal de Madri ouviu o presidente do Barcelona, Josep Bartomeu, e o ex-presidente do clube, Sandro Rosell. Ambos disseram que o Barça agiu corretamente na transação.
Uol
Tecnologia do Blogger.