Ad Home

Pinheiro é uma opção do PT para 2016, garante dirigente

Embora o senador Walter Pinheiro (PT) tenha afirmado enfaticamente no início deste mês à Tribuna de que não é “candidato a nada em 2016”, seu nome não foi descartado pelo PT como opção para disputar a prefeitura de Salvador no próximo pleito. “O nome de Pinheiro nunca deixou de ser cogitado, sempre foi um nome colocado pelo conjunto do partido”, garantiu o presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação. “Outros nomes também foram colocados e nós estamos dispostos a discutir Salvador com toda a base aliada e definir as estratégias, como saber se vamos unificar as candidaturas em torno de um nome ou se terá pulverização na tentativa se unir em um segundo turno”, lembrou o dirigente.
O nome de Pinheiro voltou a ser lembrado por petistas por ser um nome histórico no partido, está há quase 30 anos na legenda, e pelo acúmulo de experiência política que carrega. Segundo Anunciação, ainda não houve conversas entre a legenda e o senador sobre o pleito de 2016, mas a decisão de sair candidato ou não caberá estritamente ao parlamentar. Pinheiro seria a aposta do partido, que agora passa a entender que necessita de um nome forte, com representatividade, para o embate que o cenário poderá exigir com o prefeito ACM Neto (DEM) tentando a reeleição.
Vereadores do PT em Salvador consultados pela reportagem já expuseram que gostariam de ver um candidato da legenda disputando o Executivo soteropolitano, posto que nunca foi ocupado por um petista. Quem também defende uma candidatura própria é o deputado federal e coordenador da bancada do PT baiano em Brasília, Afonso Florence. “Temos bons quadros. Em outros partidos aliados também existem grandes lideranças, mas temos a convicção de que podemos liderar uma coligação que pode ser vitoriosa em Salvador. Se não for oportuno, eu vou respeitar”, disse Florence à CBN FM ontem, sinalizando que o PT deverá ter candidato e liderar uma chapa majoritária.
O senador não tem sido cotado apenas pelo seu partido. Recentemente, surgiram especulações, que o petista nega, de que legendas como o PSD, PDT, PRB e até o PMDB estariam de olho no passe do político que tem notoriedade no cenário nacional. O petista diz não saber de onde surgem as informações, mas seu posicionamento crítico em relação ao governo federal é o principal fator que alimenta tais especulações.
No cenário das possibilidades de apostas do Partido dos Trabalhadores, a que tem mais sido especulada é a da pulverização de candidaturas de aliados do governo estadual como estratégia de se unirem no segundo turno, o que não exclui um nome próprio do PT.
Atualmente, aliados como a deputada Alice Portugal (PCdoB), o deputado Sargento Isidório (PSC) e o vereador Edvaldo Brito (PTB) já se colocaram como pré-candidatos. A senadora Lídice da Mata (PSB) também tem aparecido com mais frequência em eventos do governador Rui Costa na capital como forma de aferir a popularidade, como ocorreu ontem no bairro do Rio Sena, Subúrbio de Salvador. Na ocasião, Rui assinou a ordem para o início das obras de contenção de encostas.
Na oportunidade, a senadora afirmou que “esse tipo de obra está diretamente ligada à vida das pessoas, sobretudo as mais carentes, por isso é muito importante”.
No PT, os nomes colocados até o momento são os dos vereadores Gilmar Santiago, Suíca e do deputado Valmir Assunção.
Tecnologia do Blogger.