Ad Home

Ricardo Feltrin: Emissoras deflagram pior guerra da história

 
Está em andamento a mais agressiva batalha entre emissoras de TV desde que essa mídia surgiu no Brasil, nos estertores dos anos 40 (18/09/50). Globo, Record, SBT e Band rasgaram quaisquer princípios éticos que tiveram no passado. Todas avançam em profissionais da concorrência em pleno contrato, cancelam breaks comerciais para enfrentar rivais, mudam horários, copiam quadros e programas alheios de sucesso sem cerimônia e até atacam concorrentes ao vivo.
Nunca antes neste país
Até a Globo, que até agora mantinha a pose de "somos acima de tudo e de todos", desceu do pedestal e passou a assediar artistas da concorrência. Ou pelo menos tem "vazado" à imprensa que tem interesse em quadros alheios. Danilo Gentili (SBT), Rodrigo Faro, Milhem Cortaz e Paloma Duarte estariam entre os alvos globais.
Mas nunca mesmo
Já o SBT, depois de tirar Gentili da Band, estaria agora assediando os humoristas Carioca, Ceará e Vesgo, do Pânico na Band. A Band, por sua vez, alimentada com milhões e milhões de reais arrecadados com horários vendidos para igrejas, tirou Luiz Bacci da Record cinco meses após ele renovar contrato - a multa deve chegar a R$ 5 milhões. Foi uma vingança pelo fato de a Record ter-lhe tirado Sabrina Sato. É um verdadeiro pega pra capar.


Nunquinha
A guerra de emissoras tem até como principal vítima o agora morto código de ética que vigorava entre elas, que previa que uma TV não iria atacar elenco da concorrente se seu contrato estivesse em vigência. Quem ganha com a guerra são os artistas, que estão ganhando aumentos, mais verba de produção e prolongamentos antecipados de contrato.

Falando nele
Danilo Gentili até agora triplicou o ibope e o faturamento no horário de seu programa, se comparado quando ele não existia. O departamento comercial do SBT está parecendo o gato Chesire, de Alice no País das Maravilhas: sorrindo de orelha a orelha.

Ambos patéticos
Os leitores de A TARDE sabem qual a diferença entre os programas de Regina Casé e Fátima Bernardes na Globo? Resposta certa! Ne-nhu-ma. São duas versões da mesma porcaria - uma destinada ao chamado "povão", a outra à neoclasse média "branca odiosa e paulistana".

La garantia soy yo
Na semana passada, a brasileira Fernanda Lima e os filhos foram vistos por quase uma hora numa fila de espera para ver uma exposição de arte em São Paulo. Enquanto isso, a paraguaia Larissa Riquelme furava fila em aeroporto no Nordeste, com a ajuda de funcionários locais.

Pior que Salve Jorge
Não dá para entender a badalação da crítica e lágrimas do público em torno do longa metragem A Culpa é das Estrelas. Trata-se de um dos piores e mais apelativos filmes da história do cinema. Chega a ser constrangedor. Nem Gloria Perez faria pior e... hein? Tá bom, tá bom, talvez ela fizesse pior.

 Ricardo Feltrin
Tecnologia do Blogger.