Ad Home

OMS decreta emergência mundial devido à poliomielite


A Organização Mundial da Saúde (OMS) decretou hoje (5) emergência sanitária mundial devido ao aumento dos contágios de poliomielite nos últimos seis meses, depois de detectar casos em mais de uma dezena de países.
 
A decisão foi tomada após várias reuniões do Comitê de Emergência da OMS, formado por especialistas na matéria. Eles recomendaram a declaração de estado de emergência porque os contágios podem representar uma ameaça para o resto do mundo, disse Bruce Aylward, diretor-geral adjunto da organização.
 
Em comunicado, a OMS explica que o comitê alertou que a propagação internacional da doença em 2014 constitui evento extraordinário e risco público de saúde, ao qual é essencial uma resposta internacional coordenada.
 
No fim de 2013, 60% dos casos de pólio tinham origem na propagação internacional do polivírus selvagem, e havia provas de que os viajantes adultos contribuem para essa propagação, segundo a OMS.
 
Neste ano, mesmo durante a época de baixa transmissão, houve contaminação internacional de três das dez regiões onde existem atualmente infecções: a Ásia Central (do Paquistão ao Afeganistão), o Oriente Médio (da Síria ao Iraque) e a África Central (dos Camarões à Guiné Equatorial).
 
“Uma resposta internacional coordenada é considerada essencial para travar essa propagação e prevenir nova contaminação, tendo em vista o período de elevada transmissão, em maio e junho. Medidas unilaterais podem ser menos eficazes”, acrescenta o Comitê de Emergência da OMS.
 
Os países que a organização considera com o maior risco para a transmissão internacional são o Paquistão, a República dos Camarões e a Síria. A OMS recomenda que eles declarem o estado de emergência de saúde pública e garantam que a população e visitantes de mais de quatro semanas recebam vacinação.
 
Os países infectados, mas que não estão exportando a doença – o Afeganistão, a Guiné Equatorial, Etiópia, o Iraque, Israel, a Somália e Nigéria – também devem declarar estado de emergência e recomendar a vacinação.
 
Os especialistas do comitê devem voltar a avaliar a situação em três meses.
 
A poliomielite, também chamada de pólio ou paralisia infantil, é uma doença infecciosa viral aguda transmitida de pessoa a pessoa, principalmente pela via fecal-oral. Atinge em particular crianças com menos de cinco anos.
 
Fonte: Agência Brasil. 
Tecnologia do Blogger.