Ad Home

OCDE reduz previsão de crescimento do Brasil em 2014 para 1,8%

Em 2015, Produto Interno Bruto (PIB) do país cresce 2,2%, estima a Organização. As projeções para ambos os anos diminuíram

A Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) reduziu a projeção de crescimento da economia brasileira neste ano para 1,8%, segundo relatório divulgado nesta terça-feira. A estimativa anterior, divulgada em novembro, era de 2,2%. Para a organização, o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil crescerá 2,2% em 2015, também abaixo da previsão passada, de 2,5%.
O ministro da Fazenda Guido Mantega durante coletiva, em São Paulo anunciando o crescimento do PIB"A economia (brasileira) perdeu seu impulso apesar de a inflação permanecer teimosamente acima do centro da meta. A política monetária mais apertada, a menor demanda externa e as incertezas políticas geradas pela eleição presidencial devem pesar na atividade durante 2014", explica a OCDE. "Em 2015, o crescimento do PIB deverá aumentar um pouco, mas com restrições persistentes na oferta, incluindo um mercado de trabalho apertado, e necessidade de continuidade das políticas macroeconômicas apertadas para segurar a demanda doméstica."
Já a economia mundial deve crescer 3,4% neste ano e acelerar para 3,9% no próximo, estimou a organização. Para a OCDE, as economias avançadas vão ter cada vez mais que conduzir a recuperação já que os países em desenvolvimento, que cresciam de forma rápida, perdem fôlego. "Ainda não saímos da fase crítica, porque o que estamos vendo são números melhores, mas os riscos ainda existem", disse à Reuters o secretário-geral da entidade, Angel Gurría. "Crescimento baixo ainda existe, números muito altos de desemprego ainda existem".

Veja
Tecnologia do Blogger.