Ad Home

Fiocruz é proibida de fazer experimentos com animais


Após uma longa batalha do vereador Marcell Moraes (PV), ONGs e militantes da causa protecionista, o juiz da 5ª Vara da Fazenda Pública, Manoel Ricardo D’Ávilla, deferiu liminar proibindo a realização de testes experimentais em animais na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), localizada na capital baiana, acatando a proposta do Ministério Público da Bahia e da Ong Célula Mãe, que protocolou a denúncia. Agora a empresa está impedida de fazer qualquer tipo de experimento nos bichos, além de estar obrigada a tratar da saúde dos animais que foram infectados em procedimentos anteriores. As determinações estão válidas desde domingo (11).

Além disso, a empresa fica obrigada a receber as visitas de entidades protetora dos animais, um pedido acatado pela Justiça após a Fiocruz impedir o acesso de ativistas nas dependências da empresa. E a primeira visita já ocorre nesta quarta-feira (14), às 9h, quando uma equipe do vereador Marcell Moraes, a responsável pela ONG Célula Mãe, Janaína Rios, e a presidente da Federação Baiana de Entidades Ambientalistas Defensoras dos Animais (Febadan), Ana Andrade, farão uma vistoria na sede da Fiocruz, na Rua Waldemar Falcão, Candeal, para verificar se a empresa está cumprindo a liminar. Em caso de descumprimento da norma, a Fundação Osvaldo Cruz terá que pagar multa diária de R$ 3 mil.

“Essa é uma conquista inédita da causa animal de Salvador. Estou muito feliz por fazer parte disso e garanto que não retrocederei um milímetro dos meus ideais, que é defender o bem estar do meio ambiente e dos animais”, diz Marcell.

De acordo com Janaína Rios, a Fiocruz realiza experimentos em animais sob alegação de que estão testando a elaboração de vacinas. Entretanto, durante muitos anos jamais houve algum resultado concreto.
Tribuna
Tecnologia do Blogger.