Ad Home

Com fama de goleador, Léo Costa diz que prefere ser o "garçom" do time Atleta avalia atuação rubro-negra no duelo contra o Atlético-PR e diz que somente o trabalho do dia a dia pode reverter o mau momento do Leão na temporada 2014

Léo Costa; Vitória (Foto: Thiago Pereira)
Meia com chute forte e autor de nove gols no Campeonato Paulista. Quem conhece Léo Costa apenas de maneira superficial pode acreditar que o jogador tem uma predileção especial por balançar as redes. No entanto, o atleta garante que gosta mesmo é de atuar como um garçom, com o objetivo principal de deixar os colegas na cara do gol.

- Sou um meia. Minha característica sempre foi servir os companheiros. Procuro mais deixar o companheiro na cara do gol. Sempre a primeira opção é tocar para quem estiver melhor colocado – disse o jogador.

Neste ano, Léo Costa fugiu um pouco de sua principal característica e dividiu a artilharia do Campeonato Paulista com Alan Kardec, do Palmeiras, Luís Fabiano, do São Paulo, e Cícero, do Santos. Alguns gols do meia foram marcados de fora da área, o que evidencia outra característica importante do reforço rubro-negro.

- Chutar de fora da área sempre foi uma das minhas características. Acho que só faz gol quem chuta. Se chutar, às vezes a bola desvia em um adversário e entra. Vou tentar manter isso aqui no Vitória. Treinar para aprimorar também - contou.
avaliação

Léo Costa não chegou ao Vitória às cegas. Antes de desembarcar em Salvador, o meia assistiu aos jogos do Rubro-Negro no Campeonato Brasileiro, com atenção principal no duelo contra o Atlético-PR, realizado no último domingo, em Pituaçu.

- Vi mais essa última partida. Achei que o Vitória tem uma equipe boa, rápida. Jogando dentro de casa foi em busca do resultado, e, por conta das muitas mudanças que foram feitas, acho que o time cansou. Mas é uma equipe boa, rápida. Acho que o time tem tudo para fazer um bom Brasileiro – avaliou.
 Para Léo Costa, somente o trabalho no dia a dia pode superar o mau momento do Vitória na temporada. O Rubro-Negro começou o Brasileirão com o pé esquerdo e conquistou apenas um ponto dos seis disputados.

- Com trabalho é possível reverter. O Vitória não vem de bom momento, mas só podemos melhorar se trabalharmos bastante. Espero virar opção para o treinador o mais rápido possível para poder ajudar e fazer um grande campeonato – pontuou o meia, que assinou contrato com o Leão válido até o fim desta temporada.
 http://globoesporte.globo.com/futebol/times/vitoria/
Tecnologia do Blogger.