Ad Home

Guardas municipais acusados de violência na praia do Tubarão são afastados


Os 8 guardas municipais envolvidos em uma operação neste domingo na praia de Tubarão, no Subúrbio Ferroviário, foram afastados depois de denúncias da população de que agiram com truculência, segundo a TV Bahia. Eles ficarão fora das ruas, fazendo trabalhos internos na sede da Guarda Municipal, até que o caso seja investigado. Em nota, a Guarda Municipal informou que apura o indevido de força na ação.

A Guarda recebeu um vídeo feito por moradores com imagens que revelam abuso de autoridade. "Eles podem até ser expulsos. Nossa Corregedoria está investigando", afirmou o chefe da corporação, coronel Peterson Portinho.

O coronel diz que durante a operação não houve nenhum disparo de arma de fogo por parte da Guarda. No local, guardas municipais e agentes da Sucom faziam uma operação de combate à poluição sonora. Eles foram recebidos a tiros durante a fiscalização, informa a Guarda. Carros dos dois órgãos municipais foram alvejados e passam por perícia.

O evento no local era uma festa por conta do dia de Yemanjá que acontecia sem autorização na praia, em desrespeito ao decreto 24.511/13. Também foram encontrados barracas e ambulantes não licenciados e níveis de emissão sonora acima do volume máximo permitido por lei.

A confusão começou quando a mesa eletrônica que estava no palco foi apreendida, diz a nota. Começou no local um tumulto e tiros foram disparados. Os agentes públicos viraram alvo de ataques, com objetos sendo arremessados contra eles.

O caso foi registrado na 5ª Delegacia (Periperi).
Correio24horas/Ibahia
Tecnologia do Blogger.