Ad Home

Cantor Reginaldo Rossi morre aos 69 anos


 
O cantor Reginaldo Rodrigues dos Santos Rossi, mais conhecido como Reginaldo Rossi, morreu nesta sexta-feira (20), às 10h, aos 69 anos, no Recife, por falência múltipla dos órgãos. 
 
Considerado o "Rei do Brega", o artista estava internado desde o dia 27 de novembro no Hospital Memorial São José, no Recife, após sentir fortes dores no peito. Inicialmente, Reginaldo foi diagnosticado com derrame pleural, caracterizado pelo acúmulo excessivo de líquido no espaço entre a pleura visceral (membrana que recobre o pulmão do lado de fora) e a pleura parietal (superfície interna da parede torácica). Na semana passada, no entanto, ele foi diagnosticado com câncer no pulmão. 
 
Ele chegou a ser transferido para o quarto, mas retornou à UTI no dia 9 de dezembro, quando voltou a sentir dores. À noite, teve que ser submetido a uma nova cirurgia para a retirada de líquido no pulmão, com a instalação de um dreno.
 
Nos últimos dias, Reginaldo iniciou o tratamento de quimioterapia e sessões de hemodiálise diária. Chegou a ter uma leve melhora no quadro clínico, mas voltou a respirar com ajuda de aparelhos na quinta-feira (19). 
 
Biografia
 
Reginaldo Rossi nasceu em Recife em 14 de fevereiro de 1944 e ingressou na faculdade de engenharia, mas não chegou a se formar e trabalhou como professor de matemática.
 
Sua carreira artística teve início em 1964, imitando Roberto Carlos em bares e clubes da capital pernambucana. Na época, era acompanhado pelo conjunto The Silver Jets.
 
Em 1966, lançou seu primeiro LP, "O Pão", seguido por "Festa dos Pâes", no ano seguinte. Em 1970, se afastou do rock com "À Procura de Você", que o introduziu no gênero brega-romântico, do qual se tornaria um dos maiores expoentes;
 
Em meados dos anos 1980, com 18 discos gravados, Rossi já era um sucesso de vendas no norte e nordeste, mas permanecia desconhecido no eixo Rio-São Paulo. Em 1987 lançou um de seus maiores sucessos, "Garçom", que o tornaria conhecido no sul e sudeste no fim dos anos 1990.
 
Ao longo de sua carreira, o cantor já gravou com artistas como Wanderléa, Roberta Miranda e Planet Hemp, e aceitou de bom grado o título de "rei do brega". Com cerca de 50 álbuns lançados, recebeu 14 discos de ouro, dois de platina, um de platina duplo e um de diamante.
 
Em 2011, Rossi venceu o Prêmio da Música Brasileira na categoria de melhor cantor popular, pelo álbum ao vivo "Cabaret do Rossi", que também rendeu um DVD, em que fazia releituras de sucessos como  "Taras & Manias", "Dama de Vermelho", "Boate Azul", "Amor I Love You", "Só Você" e "I Will Survive".
 
Fonte/Foto: Uol
Tecnologia do Blogger.