Ad Home

Teste do olhinho e cirurgia de catarata estão entre as principais no governo

Especialistas e legisladores irão debater políticas públicas de saúde ocular no Senado Federal.

Pena Filho / Agencia RBS
Conselho reivindica a realização de mais de 500 mil cirurgias de catarata.

A inclusão do Teste do Olhinho na rede pública de saúde e a realização de mais cirurgias de catarata no país devem pautar a discussão entre parlamentares, secretários de saúde e especialistas durante o 4º Fórum Nacional de Saúde Ocular, no Senado Federal, em Brasília, nesta quarta-feira. Realizado pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), o evento tem como objetivo debater com os legisladores as atuais condições da saúde ocular do brasileiro e os mecanismos mais indicados para a melhoria do atendimento.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 33 mil crianças brasileiras são cegas por doenças oculares que poderiam ter sido evitadas ou tratadas precocemente. Por outro lado, o número de cirurgias de catarata no Brasil, historicamente, é inferior ao preconizado pela OMS. Para o CBO, o impacto social da cegueira e a grande prevalência da catarata entre a população mais idosa devem ser levados em conta na formulação de políticas públicas.

— Sem que nossos legisladores conheçam a situação atual, as tendências e o que pode ser feito no curto, médio e longo prazo, não há como obter as conquistas que podem alterar os destinos de tantos brasileiros que têm suas condições de vida e de inserção social afetadas pelas baixas condições de visão — diz o presidente do CBO, Marco Antônio Rey de Faria.

A reivindicação é que o Sistema Único de Saúde (SUS) garanta a realização de pelo menos 390 mil cirurgias de catarata por ano, enquanto que outras 180 mil sejam realizadas pelo setor privado, totalizando 540 mil procedimentos anuais. Entretanto, esse número seria suficiente apenas para eliminar a cegueira instalada. Para evitar que mais brasileiros fiquem cegos por catarata, estima-se que seriam necessárias 720 mil cirurgias de catarata por ano.

Formação de especialistas no país, bem como causas, prevalências e tratamentos de diversas doenças que atingem milhares de brasileiros, tais como catarata, glaucoma, retinopatia diabética e refração ocular também estão na pauta do encontro.

Saúde ocular do brasileiro em números
Um levantamento feito pelo Conselho aponta que o Brasil tem mais de 1 milhão de cegos, 5 milhões de pessoas com perda visual severa, 68 milhões de míopes e 7 milhões de pessoas com miopia degenerativa. Veja os dados detalhados:

:: 1.158.000 é o total estimado de cegos no Brasil
:: Existem cerca de 5,3 milhões de brasileiros com perda visual severa
:: Aproximadamente 15 milhões de crianças em idade escolar têm problemas de refração que podem refletir em problemas de aprendizado, autoestima e inserção social
:: A população de míopes é estimada entre 21 e 68 milhões; entre 2 e 7 milhões de brasileiros têm miopia degenerativa
:: Cerca de 350 mil pessoas ficaram cegas por causa dacatarata
:: Estima-se que entre 2 e 3% da população brasileira acima de 40 anos tenham glaucoma
:: Diabéticos têm 30 vezes mais chance de perderem a visão
:: 3 milhões de brasileiros acima de 65 anos sofrem de Degeneração Macular Relacionada à Idade
:: Em 2011, 14.182 transplantes de córnea foram realizados no país.


Fonte: Clicrbs
Tecnologia do Blogger.