Ad Home

Pelourinho continua sendo um dos destinos mais procurados por turistas

Bairro está geograficamente localizado no Centro Histórico de Salvador.
Área é tombada e considerada Patrimônio da Humanidade pela Unesco.
pelourinho; bahia (Foto: Egi Santana/G1)

Salvador, a primeira capital do Brasil também conhecida como Roma Negra, encanta moradores e turistas com seu legado histórico e cultural. De acordo com informações do Estudo da Demanda Turística Internacional, do Ministério do Turismo, a cidade é o quarto destino turístico do Brasil, perdendo para São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. O Centro Histórico de Salvador, que compreende o Pelourinho e outras localidades, continua sendo um dos destinos mais procurados por turistas estrangeiros e brasileiros.


O popularmente conhecido Largo do Pelourinho (oficialmente Praça José de Alencar) é onde fica o prédio da Fundação Casa de Jorge Amado, referência da cultura baiana na capital e que se transformou em um dos principais cartões postais na região.


É no Centro Histórico que fica o bairro do Maciel e o Pelourinho. Para visitar o local, o turista pode reservar um bom tempo para conhecer muitas das tradicionais igrejas da cidade, como a Catedral Basílica da Sé e a Igreja da Ordem Terceira de São Domingos, diversos museus, as escolas de música do Olodum e da Banda Didá, além de poder visitar as diversas lojas de suvenir na região. Durante o dia o visitante pode andar por todas as ruelas do Pelô, tirar fotos com baianas ou optar por fazer uma trança ou um penteado afro em um dos salões.



Gastronomia


matéria verão bahia (Foto: Egi Santana/G1)Se bater a fome, o visitante tem alternativas de bons restaurantes na capital baiana, principalmente na Avenida Contorno, na cidade baixa, no Centro Histórico - Pelourinho e na cidade alta. Há opções de cozinha mediterrânea, portuguesa, italiana, natural, brasileira e claro, baiana.


Os preços variam de R$ 18 o quilo, em restaurantes self service, até R$ 108 em uma moqueca para duas pessoas em um dos mais tradicionais restaurantes da região. Há opções mais em conta para quem procura comida baiana em restaurantes com bufê por R$ 30. Nos casarões que oferecem pratos para três ou quatro pessoas, o valor pode chegar a R$ 60. Como sobremesa, um dos 37 sabores de soverte da ‘Cubana’ é uma dica imperdível.



A noite do Pelourinho merece atenção. Na Praça das Artes e em outros três largos acontecem shows de diversas bandas. No verão, é comum encontrar ‘ensaios’ de bandas que se preparam para o carnaval, com destaque para os ensaios do Olodum, Didá, Cortejo Afro, Motumbá, além de outras bandas com outros estilos e gêneros musicais como arrocha, rock e axé.
Para se hospedar no Pelourinho, o visitante pode optar por albergues, pousadas, hotéis comuns e luxuosos.


show no pelourinho (Foto: Divulgação/SecultBA)Cravinho
Para quem quer experimentar uma deliciosa bebida baiana a dica é ir ao bar O Cravinho, que fica localizado no Terreiro de Jesus. O espaço abre às 8h e segue até a madrugada vendendo diversos tipos de bebidas feitas com cachaça. Para os desavisados, a dica é ir com calma, já que os drinques são fortes.


Igrejas e turismo cultural
Dorival Caymmi já cantou “365 igrejas a Bahia tem, numa eu me batizei, na segunda eu me crismei, na terceira eu vou casar com uma mulher que eu quero bem”. Reza a lenda que na capital baiana são 365 igrejas católicas, uma para cada dia do ano. Lenda ou não, é no Pelourinho que existe grande parte desses templos com belezas arquitetônicas incríveis.
No Centro Histórico estão localizadas algumas das mais famosas. O maior destaque sem dúvida é a Igreja de São Francisco, popularmente conhecida como Igreja do Ouro. Ela é considerada uma das sete maravilhas de origem portuguesa do mundo.
A igreja fica localizada no Terreiro de Jesus, uma das praças centrais do Pelourinho. Por fora a arquitetura barroca não evidencia a exuberância da parte interna, com paredes revestidas em ouro. O teto possui pintura de Frei Jerônimo da Graça, feitas em 1733 e 1737.




Fonte: G1BA
Tecnologia do Blogger.