Ad Home

Curso gratuito forma ourives para mercado de joias na Bahia

Candidato deve fazer teste de habilidade manual. São 12 vagas.Curso é realizado em Salvador e está com inscrições abertas até o dia 23.


Através de um curso gratuito do Senai, em parceria com a Secretaria de Indústria, Comércio e Mineração, quem está à procura de emprego pode se especializar em uma profissão pouco explorada, a de ourives. São eles que transformam pedras e metais preciosos em joias.


São 12 vagas disponíveis. O interessado deve realizar inscrição até o dia 23 de março no Centro Gemológico da Bahia, localizado na Ladeira do Carmo, no bairro de Santo Antônio, Centro Histórico de Salvador. É necessário fazer um teste de habilidade manual.


Na primeira etapa, os alunos aprendem a fundir o metal, fazer ligas, serrar, limar, soldar e polir. Só depois é que começam a lidar com as pedras. O projeto começou no fim do ano passado e tem atraído pessoas como Sibele Brandão, que sonha em montar a própria oficina. "Quero trabalhar como ourives, fazer as joias, aperfeiçar, buscar outros cursos que deem continuidade a esse. Estamos só no começo", afirma.

Quando Euclides Ferreira se matriculou no curso, desconhecia o universo da atividade. Agora, também faz planos. "Minha perspectiva é que, saindo daqui, trabalhe dentro da área de ourivesaria. O curso é muito bom, tem uma forma de ensinar que você consegue aprender", comenta.


A cordenadora do curso, Graça Bião, diz que a Bahia é um polo nacional de joias e artesanato mineral. "Este curso tem objetivos muitos maiores, não só de formar profissionais para atender a demanda da cidade, mas também de outras no estado que sejam produtores de pedras preciosas. Assim vamos formar uma gama de profissionais qualificados também nessas cidades, favorecendo a criação de novos empregos e também fonte de renda para muita gente".


Foi por conta do curso que a vida de Joselino Macedo passou por uma grande mudança. Depois de 20 anos trabalhando como artesão, ele descobriu na ourivesaria uma forma de tornar os seus produtos mais bonitos e valorizados. Talento e criatividade ele já tinha, produzia brinco, colares e aneis de madeira. Agora as peças recebem aplicações em prata.


Com a nova técnica, Joselino consegue lucrar muito mais. "Mês passado fiz uma entrega boa para o Instituto Mauá. Eles fizeram um pedido para mim, entreguei lá em fevereiro. Foi R$ 3.795 em um trabalho que fiz em menos de um mês", conta. O artesão e agora ourives não pensa em deixar de estudar. "Vai ter um curso de 80 horas e depois vai ter outro de cravação de pedras. Quero fazer tudo isso para me especializar mesmo".



Fonte: G1
Tecnologia do Blogger.