Ad Home

Coma mais alho e cebola e proteja a sua saúde

Eles fortalecem as defesas, controlam o diabetes e protegem o coração


Muita gente torce o nariz para esta dupla. A cebola e o alho carregam juntos a fama de causar mau hálito, intensificar o odor do suor e causar irritação ao olhos e à pele. Mas essa dupla também ocupa o topo da lista dos alimentos considerados "funcionais" - aqueles que, além de alimentar, são capazes de prevenir doenças e manter o organismo tinindo. Estudos comprovam que o alho e a cebola podem prevenir e tratar doenças, como gripe, diabetes e até reduzir os riscos de câncer. A seguir, a nutricionista Daniela Cyrulin apresenta os benefícios desses alimentos para o nosso corpo e dá dicas de como consumi-los. 
Muitos nutrientes do bem
Entre os carros chefe nutricionais da cebola e do alho está o selênio, um poderoso antioxidante que fortalece o sistema imunológico e afasta o risco de tumores. "Os dois também são ricos em vitamina C, outro agente antioxidante que combate infecções e aumenta as defesas do nosso organismo", explica Daniela. Além disso, o alho e a cebola possuem boas doses de vitaminas do complexo B, importantes para combater o estresse e o desânimo. 

Proteja-se contra o câncer
Estudos feitos por pesquisadores italianos do Istituto di Ricerche Farmacologiche "Mario Negri", em Milão, na Itália, comprovaram que indivíduos que consomem maiores quantidades de alho e cebola (cerca de 22 porções por semana) correm um risco menor de desenvolver alguns tipos de câncer, como o de boca, laringe, esôfago, cólon, mamas, ovário e rins. O benefício se dá graças a uma substância chamada alicina, um composto sulforoso presente nesses alimentos, mas que só se forma quando eles são triturados. "Esta substância previne a ativação das nitrosaminas, compostos químicos cancerígenos encontrados principalmente em embutidos da carne, como a lingüiça", explica Daniela.


Combate gripes e resfriados
Com eles, as vias respiratórias se mantêm abertas e descongestionadas. O alho e a cebola são ricos em substâncias anti-inflamatórias, antivirais, antiparasitárias, antibacterianas e antifúngicas, dentre elas a própria alicina. Por isso, é um ótimo remédio para afastar gripes, resfriados e infecções em geral. A nutricionista diz, ainda, que alho reduz e ajuda a diluir o muco nos pulmões, sendo eficaz contra tosse persistente e bronquite, podendo ser consumido junto a antibióticos. Além disso, a dupla contém vitaminas A, C e E, nutrientes que reforçam o sistema imunológico.


Controle da diabetes
Quem sofre com o diabetes e com as altas taxas de açúcar no sangue pode se valer desta dupla para controlar as taxas. A cebola carrega uma substância chamada glucoquinina, que, segundo Daniela Cyrulin, é uma espécie de insulina vegetal que, se consumida, ajuda no controle da diabetes. "Para melhor absorção da glucoquinina, o indivíduo pode consumir a cebola batida em sucos naturais, já que ela libera essa substância quando é triturada", explica a nutricionista. A cebola pode ser acrescentada a outras receitas de sucos com vegetais, inclusive, como laranja com rúcula ou cenoura, misturas ricas em vitaminas e nutrientes.
Poder antioxidante
Não é à toa que a cebola protege o organismo de doenças e do envelhecimento precoce. Ela é bastante rica em bioflavonoides, a quercetina, que são substâncias antioxidantes capazes de varrer os radicais livres das células. "Este mesmo componente é encontrado na maçã. Porém, o poder de absorção da quercetina pelo nosso corpo é 30% maior com a ingestão da cebola", aponta Cyrulin.
Substitutos do sal
A cebola e o alho só trazem vantagens para quem quer ficar de bem com a balança. Os dois têm baixas calorias e baixo índice glicêmico (demoram mais para serem digeridos e transformados em açúcar, prolongando a sensação de saciedade), podendo ser consumidos puros, misturados aos pratos ou como temperos de preparações. O alho e a cebola, inclusive, são ótimos aliados para reduzir as quantidades de sal usadas nas receitas. Seu prato ganha tempero e sabor sem prejudicar o coração. Isso porque, o sódio, presente no sal, é um dos maiores vilões da hipertensão.


Peito blindado
O coração ganha reforço com o alho e a cebola. A alicina é mais uma vez a responsável por nos manter saudáveis, pois atua equilibrando as taxas de colesterol sanguíneo. "Se forem ingeridos diariamente, o alho e a cebola pode ajudar a reduzir as taxas de LDL, o colesterol ruim, prevenindo doenças cardiovasculares", explica Daniela Cyrulin.


Mas e o mau cheiro?
Com tantos benefícios há pelo menos uma desvantagem: o cheiro forte que o alho e a cebola deixam em nossas mãos e no nosso hálito acontece porque, quando cortamos ou trituramos esses legumes, uma substância chama allium é liberada, e ela é a responsável por esse cheiro. Também é essa substância que deixa nossos olhos irritados e nos dá vontade de chorar. Ingerir cebola e alho também pode deixar o suor com um cheiro mais forte. Isso acontece porque ambos contêm enxofre, que normalmente é liberado pelo suor.
Algumas medidas podem ser tomadas para evitar o cheiro desagradável:

- Depois de comer, mastigue salsa ou qualquer planta que tenha clorofila, pois elas mantêm o hálito fresco. Beber um copo de leite ou de vinho também dá bons resultados.
- Depois de cortá-los, esfregue bem as mãos com sal grosso ou açúcar depois lave em água corrente.
-Para não chorar quando for cortar cebola ou alho, o ideal é deixar a torneira de água aberta enquanto corta, lavando o alimento. Cortá-los em uma bacia cheia de água tem o mesmo efeito.



Fonte: MinhaVida


Tecnologia do Blogger.