Ad Home

Cirurgias e tratamentos são alguns métodos que as pessoas procuram.
Lifting e injeção de toxina botulínica são os mais comuns.
Ter sempre a aparência jovem e a pele esticada é o sonho de todas as pessoas. Para isso, elas recorrem a diversos tratamentos, produtos ou até mesmo cirurgias. O Bem Estar desta terça-feira (13) recebeu a dermatologista Dra. Márcia Purceli e o cirurgião plástico Dr. Pedro Vital para explicar esses procedimentos e dar dicas de como cuidar da pele do rosto.


O conceito de “esticadinha”, usado antigamente por médicos, já não é mais usado pelos cirurgiões plásticos porque atualmente as mulheres não esticam mais a pele, elas transformam as retas do rosto em curvas. E essa mudança é mais profunda porque é preciso mexer no músculo.


A pele envelhece junto com o ser humano. Os “fibroblastos", pequenas ferramentas que produzem o colágeno, chegam aos 30 anos de vida intactos, mas a partir daí começam a envelhecer e vão perdendo a força, produzindo menos colágeno, que é uma substância que dá firmeza à pele. Quando ele diminui, a pele fica mais flácida. É um processo normal da evolução humana, assim como a contração e relaxamento dos músculos da mímica facial, o que deixa a pele enrugada com o tempo.




Para realizar as operações no rosto, os médicos usam regras matemáticas que se aplicam a qualquer mulher.


Veja:
Lábios: os inferiores devem ser menores. A regra é: lábio superior = 1,6 vezes lábio inferior


Nariz x olhos: a largura do nariz na altura das narinas deve ser igual à distância entre os olhos


Nariz x testa: o comprimento do nariz deve ser igual ao comprimento da testa


É a mais comum cirurgia plástica de fase. Ele levanta as estruturas musculares, agindo no sentido contrário dos vetores do envelhecimento, e produz um efeito generalizado no rosto, porque mexe na musculatura.
Há diversas formas de realizar o lifting, de acordo com as diferentes regiões do rosto. É possível provocar alterações nos olhos, bochecha, boca, pescoço e queixo. No lifting, você fixa o músculo acima da orelha, sutura e amarra a musculatura.


Quem decide fazer a cirurgia precisa se preparar bem antes. É preciso fazer hidratação e limpeza de 15 a 20 dias antes da cirurgia para preparar a pele para o procedimento, além de visitar um clínico antes para que ele peça os exames preparatórios. Outro fator que pode prejudicar a cirurgia é o fumo porque o cigarro altera a circulação, então é recomendável eliminá-lo por, pelo menos, três semanas antes do procedimento.


Linhas e marcas de expressão podem virar rugas e pregas com o tempo porque os fibroblastos reduzem a produção de colágeno e com isso a pele perde parte da sustentação.  A dica dos especialistas para deixar a pele jovem é protegê-la, hidratá-la e limpá-la diariamente. Em casos mais extremos como a cirurgia, é necessário cuidados antes do procedimento.




Fonte: BemEstar
Tecnologia do Blogger.