Ad Home

PM morre em troca de tiros

O policial militar Valdir Moura dos Santos, de 38 anos, baleado na cabeça em troca de tiros em alto-mar, em frente ao povoado de Gamboa, uma vila de pescadores pertencente ao município de Cairu, no baixo sul, morreu no final da tarde desta segunda-feira (27).

Ao lado do PM Raimundo Rosemberg, 39 anos, que também foi atingido, ele seguiu em diligência, por volta das 10 horas, atrás de um grupo de homens acusados de matar o comerciante do povoado Alberto Araújo dos Santos, 54 anos, na manhã desta segunda.

Os soldados foram levados para a Santa Casa de Misericórdia de Valença e, depois, transportados  de helicóptero para Salvador. Valdir morreu logo ao dar entrada no Hospital do Subúrbio. O policial deixou uma filha de seis anos e a esposa grávida de sete meses. Rosemberg foi transferido de lá para o Hospital da Bahia e não corre risco de morrer.

Assassinato - O comerciante Alberto Araújo era conhecido na vila como ‘Carcudo’. Já chegou sem vida ao pronto socorro da Santa Casa de Valença. Segundo informações do comandante da 33ª CIPM, de Valença, major Paulo Salustiano de Souza, os traficantes executaram o comerciante na Rua da Fonte, por ele ter se negado a dar informações sobre um traficante.

“Os traficantes de Valença foram cobrar uma dívida a outro da Gamboa. Lá, pediram informações ao comerciante, que era uma pessoa de bem e se negou. Os traficantes não gostaram e atiraram nele”, contou o major.

Durante a operação na Gamboa, com o objetivo de prender os suspeitos, os dois policiais foram surpreendidos por oito marginais armados que tentavam fugir escondidos no porão de um barco, que seguia em direção a Valença. Ao tentar abordar o barco dos criminosos, uma troca de tiros aconteceu e os militares foram atingidos.

“Os militares já tinham saído do plantão e mesmo assim voltaram para fazer a diligência e tentar capturar os bandidos”, lamentou o major Salustiano. Valdir Moura era lotado na 33ª Companhia Independente da PM de Valença  e trabalhava no posto policial da Gamboa, assim como  Raimundo Rosemberg.

Uma operação composta por cem homens foi desencadeada na ilha de Tinharé, que é composta por povoados como Cairu, Morro de São Paulo, Galeão, Gamboa e Garapuá, na tentativa de localizar os bandidos.

Dos oito suspeitos, dois estão detidos na Delegacia de Valença para averiguações: Anderson Borba de Jesus, vulgo ‘Zeinho’, e Danilo dos Santos, vulgo ‘Umbra’. “Os dois foram presos no Mangue Seco, bairro da Bolívia, periferia de Valença. Ainda identificamos outros traficantes pelos apelidos, ‘Caqui’ ‘Bagaceira’ e ‘Pofpof’. Os outros, ainda estamos checando informações”, contou o major.
Atarde
Tecnologia do Blogger.